<body>

Vinícius de Moraes, agora com 90 anos, poderia cantarolar ¿olha que coisa mais linda, mais cheia de graça, é uma velhinha que vem e que passa, no doce balanço, a caminho do lar¿.
Se ainda existe uma mulher do lar, ela tem oitenta anos. Principalmente no nosso lar.
Me responda: existe alguma coisa mais bonita do que ver uma senhora de oitenta anos, aqueles cabelos brancos (mulher honesta de oitenta não pinta mais os cabelos), caminhando pela rua de mãos dadas com o marido, bem mais trôpego do que ela?
Quantas vidas existem naquelas duas mãos entrelaçadas?
Quantos filhos, netos e bisnetos?
Quanta vida, quanta história. Quanta gente aquela mulher de oitenta colocou no mundo?
E agora lá vai ela, caminhando, sem pressa nenhuma, sabe lá pra onde. Ela e o homem dela. Eternos enquanto duraram.
É, já não se fazem mais mulheres como as de 80. Perdemos a fórmula e esquecemos, quase sempre, que elas existem. Mulher de um só amor, de uma só dedicação.
As mulheres de oitenta se dividem basicamente em três categorias: as ainda casadas (como sofreram com seus maridos há algumas décadas), as viúvas (como sofreram com o morte do marido) e as com o mal de Alzhaimer (que não sofrem, porque não sabem mais).
O incrível é que a gente olha para uma velhinha e pensa que ela não saca mais nada. Que está apenas sentada ali na porta esperando o próprio enterro passar. Lêdo e lerdo engano. Aquela que faz aniversário, com filhos, netos e bisnetos em volta. Olha ela lá, na dela, sentada na cadeira, olhando o nada. Engana-se, minha filha. Ela está percebendo tudo. Ela sabe o que está rolando na festinha da bisa. Sabe quem trai quem, quem deve pra quem, quem odeia quem, dentro de seus próprios descendentes. Mas ninguém da bola pra ela.
A mulher de oitenta é a mais sábia das mulheres.
Ela já teve trinta, achando que sabia de tudo. Chegou as quarenta pensando: agora é que eu sei. E aí foi indo até chegar ali. Cada vez conhecendo mais o mundo e as pessoas do mundo. Quando vê o Bush dizendo besteira na televisão, ninguém lhe pergunta o que achou. Têm certeza que ela vai dizer bobagem. Mas se ousarem vão ouvir uma frase curta, perfeita, exata. Quase filosófica. As mulheres de oitenta filosofam. Infelizmente ninguém as ouvem.
Você deve achar que uma velhinha não pensa em sexo. Imagina! Então me diga em que idade ela parou, se sempre pensou cada vez mais, durante os 20, 30, 40 etc. Será que chegou numa idade e ela disse para ela mesma: hoje vou parar de pensar em sexo. Negativo. Pensa, e muito. Tenho uma parente que morreu aos 87 anos se masturbando. Feliz e sem a menor culpa, apesar de ir todo domingo à missa. Sábia, descobriu que o prazer não pode ser pecado. Deve estar no céu, a danadinha. Cantando os anjos com ou sem trombetas.
Quanto àquelas que têm o mal de Alzhaimer (antigamente eram apenas caducas. Pioraram o nome e não arrumaram o remédio) não sabem o que está acontecendo no mundo. Sua mente não guarda nada do presente (o que tem lá suas vantagens), mas se lembram do passado como se fosse ontem. Pergunte sobre o baile de debutantes, como foi que ela conheceu o marido dela, daquela famosa quadrilha, das fofocas familiares dos anos 30. Um diário do passado vai invadir a sua cabeça e seus olhos vão ficar brilhando.
Ah, as mulheres de oitenta com seus cabelos brancos, seus óculos redondos, seu terço e sua caixinha de remédios. Sábias, filósofas, boas. Gente finíssima.

Por

Sexta-feira, Junho 27, 2008

Quando nas horas de íntimo desgosto,
o desalento te invadir a alma e as
lágrimas te aflorarem aos olhos, busca-me:
"Eu sou aquele que sabe
sufocar-te o pranto e estancar-te as lágrimas!
"Eu sou a luz, sob cujos raios se aclaram
a pureza de tuas intenções e a nobreza de teus sentimentos!".
Quando a tristeza e a melancolia te provarem
o coração, chama por mim:
"Eu sou a alegria!!!
Chamo-me AMOR!!!
EU SOU JESUS!

Sábado, Junho 07, 2008

Se o amor for grande,
A espera não será eterna,
Os problemas não serão dilemas,
E a distância será vencida.

Se a compreensão insistir,
As brigas fortalecerão-nos,
Os fatos farão-nos rir,
E os diálogos marcarão-nos.

Se o respeito prevalecer,
Os carinhos serão doces e suaves,
Os beijos profundos e cheios de valor,
E os abraços calorosos e confortantes.

Se a confiança existir,
A dúvida se extinguirá,
As perguntas serão respondidas,
E as palavras poderão ser ditas.

Talvez não seja um amor eterno.
E não é um amor doentio,
Nem um amor ideal.
Mas um amor verdadeiro.

Aquele que vence as barreiras
Impostas pela vida e pelas ocasiões.
Aquele que não teme a escolha,
E faz a opção de simplesmente
Ser intensamente vivido.

Belos sonhos !!
Bjos

Segunda-feira, Maio 26, 2008

=Quando a noite estiver na hora mais escura.
Quando as circunstancias da vida,forem maiores que você.
Quando os ventos da sorte já não soprarem.
Quando já não é possível chorar, porque todas as lagrimas secaram
Quando olhar para os lados e não haver mais portas para abrir.
Quando seus joelhos falharem, e se sentir completamente derrotada(o).
Quando você simplesmente desistir.
Saiba! Seu orgulho te levou até aqui.
Chegou a hora da Mudança..
A hora mais escura da noite, é o início de um novo amanhecer.
Nenhuma circunstancia é maior do que DEUS.
O trabalho feito com sabedoria muda qualquer sorte.
Com Deus do seu lado quem precisa de lagrimas.
Não olhe para os lados, nem para frente.
Olhe para cima, nessas horas difíceis, Deus estará te carregando.
E lembre-se, o socorro vem sempre depois do que achamos ser,
O ultimo momento.
Aprenda a deixar Deus AGIR, você nunca se arrependera.
Tenha Uma Semana Abençoada

Sexta-feira, Maio 23, 2008

FELICIDADE É...CLIQUE SOBRE O LINK ABAIXO:

CLIQUE AQUI

Terça-feira, Maio 20, 2008

BOM DIA!!

......é a palavra mágica que faltava nesta manhã,
e vem expressar à você,
o maravilhoso amanhecer que lhe desejo,
repleto de amor e paz...

Hoje certamente, tudo dará certo,
o seu caminho será suavizado pela brisa do ar,
que chegará até você de mansinho,
trazendo com ela o aroma das flores,
que darão colorido ao seu dia.

Tudo isso, Deus coloca ao nosso alcance
para avaliarmos o magnífico
presente de estarmos vivos
e sobretudo podermos dizer:

BOM DIA!!!
EU GOSTO MUITO DE VOCÊ
E LHE DESEJO MIL ALEGRIAS!!

Domingo, Maio 11, 2008


Problemas no céu
Deus fazia a sua costumeira ronda pelo céu.
Percebeu que algumas pessoas não eram suficientemente puras para estarem lá.
Elas mesmas se envergonhavam diante dos bem aventurados, gente de imaculada beleza!


"O que está acontecendo?", pensou Deus.
"Será que Pedro não está vigiando bem a porta do céu? Por que ele está deixando essa gente entrar?
Será que a idade avançada debilitou a sua coragem? Isso não pode continuar."
Pediu, então, a um anjo mensageiro que fosse chamar Pedro.


O anjo chegou aonde Pedro estava.
Tomava conta da entrada do céu.
Parecia muito feliz e tranqüilo.
"Pedro", disse o anjo, "vim substituir você um pouquinho,
Deus precisa falar com você."


Pedro foi depressa ao encontro do Senhor.
Chegando à sua presença fez uma profunda reverência.
O Senhor foi logo dizendo:
"Há muita gente que não deveria estar aqui nesta santa e celestial morada.
Por que você os deixou entrar?"
Pedro respondeu assustado:
"Não é possível! Como isso pôde acontecer? Estou tão surpreso quanto o Senhor! Fico no meu lugar, dia e noite, vigiando a entrada do céu. Permaneço atento para que só entrem as pessoas que estão purificadas."


"Calma Pedro. Talvez alguém esteja trapaceando.
Olhe! Você conhece aquelas pessoas?"
"Não Senhor. Francamente, nunca as vi e com certeza não passaram por mim. Eu lhe prometo que vou encontrar o responsável por isso.
Se eu não conseguir, o Senhor pode me tirar o cargo de porteiro do céu."


Pedro voltou rapidamente para o seu posto. Conferiu a fechadura.
Verificou se não havia alguma entrada clandestina. Nada.
Tudo estava na mais perfeita ordem.
Sorriu tranqüilo e continuou vigiando a grande porta.
Poucos dias depois para a sua surpresa, constatou a presença de novos intrusos.
Por onde entraram? Como? Quando?
Foi logo procurar Deus.


Ambos resolveram então permanecer perto da entrada para descobrir o que estava acontecendo.
Ficaram bem atentos. O que viram?
Uma cena fantástica!
Fora do céu, nas proximidades da porta de entrada, uma multidão chorava.
Eram as pessoas que Pedro não deixara entrar.


Profundamente comovida, lá estava Maria ajudando-os.
A Mãe de Jesus encostara uma escada no muro e fazia as pessoas subirem por ela e entrarem no céu.
Pedro suspirou aliviado.
Tendo provado a sua inocência, disse para Deus:
"Talvez seja bom o Senhor ter uma conversa com ela..."
Mas Deus, vendo o carinho, a doçura e a ternura com que Nossa Senhora tratava aqueles infelizes, concluiu:
"Não adianta, Pedro. Você a conhece bem. Ela sempre vai conseguir um jeitinho de continuar ajudando!"

"Mãe... é Mãe!"



Terça-feira, Maio 06, 2008



Ao Sol do Amor





Brilhando por luz de Deus, ainda mesmo nas regiões em que a escuridade aparentemente domina, o amor regenera e aprimora sempre.



Podem surgir grandes malfeitores abalando a ordem pública, mas, enquanto existirem pais e mães responsáveis e devotados, o lar fulgirá no mundo, cooperando para que se dissolva a lama da delinquência na charrua do suor ou na fonte das lágrimas.



Podem surgir crianças-problemas e jovens transviados de todos os matizes, mas, enquanto existirem professores dignos do nome bendito que carregam, erguer-se-á a escola por santuário da educação.



Podem surgir doentes agoniados em todas as estâncias da vida, mas, enquanto existirem cientistas consagrados ao socorro dos semelhantes, levantar-se-á o hospital, como pouso da Bênção Divina para a redenção dos enfermos.



Podem surgir criminosos de todas as procedências, gerando reações populares pelos delitos em que estejam incursos, mas, enquanto existirem juízes compreensivos e humanos, destacar-se-á o instituto correcional por cidadela do bem, onde as vitimas da sombra retornem de novo à luz.



Podem surgir empreiteiros do ateísmo e do ódio, da intolerância e da guerra, como verdadeiros alienados mentais, mas, enquanto existirem sacerdotes e missionários da fé, com bastante abnegação para ajudar e perdoar, luzirá o templo, nas diversas confissões religiosas do mundo, como autêntica oficina de acrisolamento da alma.



É justificável, portanto, que a afeição não repouse, além da morte.



Para lá da fronteira de cinza, agiganta-se o trabalho para todos os corações acordados ao clarão do amor sem mácula.



Mães esquecidas na legenda do túmulo transformam-se em anjos invisíveis de renúncia, ao pé de filhos desmemoriados e ingratos, para que não resvalem de todo nas tenebrosidades do abismo ; esposas renascidas do nevoeiro carnal apóiam companheiros desorientados no infortúnio, para que se restaurem no tálamo doméstico ; filhos, desligados do corpo físico, tornam, despercebidos, à convivência dos pais, arrebatando-os às tentações do desânimo ou do suicídio, e arautos de idéias renovadoras sustentam-se, em espírito, ao lado daqueles que lhes continuam as obras.



Se te encontras, assim, em tarefas de sacrifício, não recalcitres contra os aguilhões que te acicatam as horas, consciente de que a matemática do destino não nos entrega problemas de que não estejamos necessitados.



Humilha-te e serve, desculpa e edifica, diante dos que se fazem complicados instrumentos de tua dor.



A prova antecipa o resgate, a luta anuncia a vitória e a dificuldade encerra a lição.



E embora se te situem as esperanças no agressivo espinheiro do sofrimento, ama os que te não compreendem e ora pelos que te injuriam, porque a Lei conhece o motivo pelo qual cada um deles te cruza os passos, e erguer-te-á o ânimo, aqui e além da Terra, para que prossigas no apostolado do amor, em perpetuidade sublime.







Emmanuel